Saiba mais sobre o Bloco K!

Em suma, Bloco K é o Livro de Registro de Controle de Produção e Estoque Digital, que compõe o EFD-ICMS/IPI (Escrituração Fiscal Digital do ICMS/IPI), parte integrante do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital), enviando dados mensais à órgãos competentes como indica na legislação sobre produção, gastos com insumo e registro de estoque escriturado de atacadistas, indústrias e afins. Com forte supervisão, impõe as empresas a terem um controle mais rígido e sem muitas variações, às quais podem ser apontadas e criticadas pelo governo.

Com isso, já estão enquadradas na obrigatoriedade de entregar os registros K200 e K280 do bloco K: Empresas de bebidas e cigarro (desde dezembro/2016); Empresas com faturamento maior a R$300.000.000,00 classificadas nos CNAE’s 10 a 32 (desde janeiro/2017); Empresas com faturamento maior a R$78.000.000,00 classificadas nos CNAE’s 10 a 32 (desde janeiro/2018) e desde janeiro de 2019: empresas com faturamento menor que R$78.000.000,00 classificadas nos CNAE’s 10 a 32, atacadistas nos CNAE’s 46.2 a 46.9 e empresas equiparadas a industrial.

Além dessas citadas, a partir de janeiro/2022, também estarão obrigadas a entregar os registros completos do Bloco K:

Nele estão agrupados dados obrigatórios de 4 grupos (Produção, Estoque, Compras e Faturamento) que geram dados como produto acabado, saldo estoque, perda de processo, produção da empresa, insumos consumidos e substituídos, itens produzidos e quantia de itens consumidos por terceiros, movimentos internos de estoque que não estão diretamente relacionados à produção, reprocessamento/ reparos de produtos, lista de materiais, entre outros. Para manter organização no envio dos dados, foi disponibilizado layouts com níveis de informações a serem fornecidas, conforme seguintes quadros:

Quadro 01 – Visão geral dos registros

Quadro 02 – Visão dos registros por nível

Contribuintes com mais de um período de apuração no mês declaram um registro K100 e os demais, aninhados para cada período no mesmo arquivo.

Desse modo, reunimos principais dúvidas dos clientes sobre Bloco K, em especial sobre registro K220:

O que é movimentação interna no K220? Quais exemplos?

É o movimento não indicado no K230 e K235. Um exemplo é classificar item em um código, apontando quantia produzida e quando destinado ao cliente gera outro código, sendo crucial controle do estoque por cliente, gerando registro K220 com saída no estoque item 1 e entrada item 2. Outro exemplo é reclassificar produto por controle de qualidade: indicando quantia produzida do item e controle de qualidade recusando, terá código de não conforme, saindo do estoque item 3 e entrando no estoque item 4 para ser usado no processo produtivo ou ser vendido como produto com defeito/subproduto.

Movimento interno apontado no K220 pode suceder em novo item?

Sim, como na reclassificação do produto em outro por controle de qualidade.

Devo indicar todo movimento de estoque no bloco K?

Deve-se mostrar quantia produzida e usada na entidade informante, quantia produzida e consumida em terceiros e outras moções internas entre mercadoria. Outros movimentos são indicados por documentos fiscais (Bloco C).

Perda de produto/insumo por obsolescência ou por extravio dentro da produção e de produto acabado por sinistro deve-se lançar no K220?

Não, registra-se por documento fiscal (bloco C).

Movimentos não vindos do processo produtivo, como cálculo cíclico de inventário e consumo de item consumível é indicado neste registro? 

Não, O K220 se remete a passar dados sobre moção interna entre itens, onde sai do estoque de origem e entra no estoque de destino, como moções nativas de reclassificação do código em outro código ou do item segundo controle de qualidade. Ajuste de estoque ou consumo interno não são movimentos internos entre itens, por isso não deve ser indicado no K220.

Dentro do ERP Totvs Datasul, é possível rodar um programa que identificará divergências entre registros da empresa e o que o governo espera. Abaixo temos um esquema de entregas e tabelas do Totvs Datasul para facilitar as correções:

Entendendo e interpretando os dados fornecidos neste programa, é possível uma entrega muito mais tranquila por parte da empresa. Com a execução do programa LF0203, são criadas tabelas que recebem dados do ERP referentes a cada registro do Bloco K e a partir dessa execução, as mesmas serão preenchidas para validação e envio ao governo.

Tem dúvidas de como conduzir o projeto de Bloco K referente ao Totvs/ Datasul em sua empresa? Nós temos uma equipe especialista para te ajudar.

[EBOOK] RFID – Como Começar

RFID é a tecnologia que permite comunicação sem qualquer intervenção humana, de forma automática e sem fios entre vários dispositivos. A identificação por radiofrequência, tradução para Radio Frequency Identification (RFID), foi criada para suceder leitura por código de barras convencional com objetivo de identificar, rastrear e gerenciar dados como produtos, veículos, documentos, equipamentos, animais, inventários, aumentar controle e rendimento, facilitar logística, reduzir desperdícios e limitar roubos, com ganhos que permite rastrear itens, controlar mercadorias, monitorar ambientes, controlar acesso em locais restritos e contribuir para sistemas de prevenção a falsificação por ondas de radiofrequência de forma ágil e de qualidade. Permite capturar dados de forma automática, sem necessidade do objeto estar em campo visual.

Neste e-book explicamos tudo isso e muito mais! Faça o download do material completo CLICANDO AQUI.

Boa leitura!

[EBOOK] Organizando estoque para utilizar sistema com coleta de dadoscapa do ebook

capa do ebook

O estoque é uma das áreas mais importantes dentro de uma empresa e muitas vezes sua gestão não é priorizada.

Faltar um item no estoque pode significar produção parada, venda não realizada, falha na entrega de pedidos, cancelamentos de pedidos, insatisfação dos clientes internos e externos, ou seja, perdas financeiras para empresa.

Mesmo com tudo isso é extremamente comum o controle e movimentação serem realizados com uso de papel e planilhas. Mas como evoluir para um controle mais automatizado?

Neste e-book explicamos tudo isso e muito mais! Faça o download do material completo CLICANDO AQUI.

Boa leitura!